MELÃO DE ALMEIRIM

Conheça o Melão de Almeirim

MELÃO DE ALMEIRIM

Uma talhada de sensações

Melão de raça, de casca escura e texturada, cresce temperado de sol e água nos campos generosos da lezíria ribatejana.

Delimitação da Área Geográfica

A área geográfica de produção do Melão de Almeirim está circunscrita ao Concelho de Almeirim, à Freguesia de Muge (Concelho de Salvaterra de Magos) e a Santa Iria da Ribeira de Santarém, antiga freguesia do concelho de Santarém atualmente pertencente à União de Freguesias da Cidade de Santarém

Relação com a Área Geográfica

 

Condições Edafoclimáticas da Região

A zona de produção do Melão de Almeirim fica situada na Lezíria do
Tejo
que engloba a totalidade da área de baixa aluvionar do rio Tejo, cujos solos têm grande fertilidade (aluviões do Tejo). O clima é do tipo mediterrânico, apresentando um Verão quente e seco com temperaturas que podem alcançar valores superiores a 40ºC, o que
condiciona a existência de um clima muito específico e característico da área geográfica
delimitada. Associado a solos com boa aptidão para o efeito, estão reunidas as condições para
a produção de melão de Almeirim de características especificas como é facto de o melão apresentar polpa carnuda e sumarenta e doce.

As sementes utilizadas na produção do Melão de Almeirim são sementes de variedade própria de qualidade tardia, com boa apresentação comercial e diferenciadora, como é a casca intensamente alinhavada e de qualidade organolética, como a doçura.

 

A Reputação

A relação do Melão de Almeirim e a área geográfica baseia-se também na sua reputação e antiguidade da sua produção. No programa da RTP (outubro de 2010) dedicado ao património histórico e cultural de Almeirim, onde ilustra episódios da História de Portugal ocorridos na região, apresentado pelo Professor José Hermano Saraiva é referido que “Almeirim é a capital do melão” e no âmbito do relato de uma história onde explica a Lenda da Sopa da Pedra é dado destaque ao melão, remontando à época com produções notórias.

Almeirim trata-se de uma região com condições propícias à produção agrícola, sendo esta
uma das principais atividades do concelho de Almeirim, onde se destaca a produção do melão. De facto, esta região é referida muitas vezes por quem a conhece, como a capital do melão, que pelas suas características muito apreciadas fez com que este produto atingisse a reputação de que goza hoje em dia. É de referir que o Melão de Almeirim é dotado de características diferenciadores face a outros melões, tal facto pode-se verificar no estudo sobre o melão casca de carvalho nortenho, em que refere que “os resultados do estudo permitirão esclarecer potenciais clientes de outras regiões, sobretudo do sul do país, mais habituados ao melão de Almeirim, de características completamente diferentes”.

O Melão de Almeirim é atualmente reconhecido pela sua qualidade
em todo o país
, sendo um dos pontos fortes para o turismo gastronómico da região. Representa ainda uma mais-valia para a diversidade do sistema produtivo, com recuperação do património genético e riqueza gerada para os produtores e para a região.

O Melão de Almeirim faz parte de um património gastronómico distintivo, daquele concelho e é marca presença assídua em diversos eventos gastronómicos e de promoção do concelho de Almeirim.

A reputação do Melão de Almeirim tem sido sustentada por diversos
meios de comunicação, quer através da sua menção em teses, spots publicitários, blogs, notícias de jornal, assim como em folhetos de turismo da região e entre outras inúmeras referências.

A Confraria Gastronómica de Almeirim é uma das entidades promotoras do património gastronómico de Almeirim e responsável pela organização de um conjunto de eventos promocionais, nos quais o Melão de Almeirim é um dos símbolos da região.

De onde vem o Melão de Almeirim?

Método de Obtenção do Melão

É plantado entre abril e junho e são utilizadas sementes de variedade própria, adaptadas às condições da região. As sementes utilizadas para a obtenção deste produto foram melhoradas e adaptadas às condições da região.

Durante o processo de desenvolvimento e amadurecimento do melão, os produtores locais com o seu conhecimento, o saber-fazer, identificam a necessidade e qual o momento adequado de tapar o melão com palha. Este procedimento tem como finalidade proteger o melão, que é um fruto sensível às temperaturas elevadas que se fazem sentir na região, evitando que fiquem chapados, perdendo o interesse comercial. É uma etapa que envolve o conhecimento dos produtores locais, pois a avaliação da necessidade e do momento de colocar a palha assim como a forma de a colocar são importantes. Esta etapa do processo produtivo, do momento adequado de colocar a palha, evitando quer danificações exteriores por excesso de calor quer o atraso no desenvolvimento do fruto e diminuição da sua doçura por falta de calor e também a forma e a quantidade de colocar a palha envolve o saber-fazer de muitos anos

Quando ocorre a colheita?

A época da colheita ocorre entre os meses de agosto e setembro. Os produtores locais com a sua experiência conseguem através de uma inspeção visual perceber se o melão estão no ponto para ser colhido.

O acondicionamento dos produtos deverá ser feito utilizando materiais limpos e que não comprometam a qualidade dos produtos, impedindo alterações internas e/ou externas do mesmo. Sendo a perda de qualidade dos frutos um dos principais problemas após a colheita, deverão ser asseguradas as melhores condições de conservação possíveis. O armazenamento deverá ser realizado em locais frescos, arejados e assegurando a proteção da luz solar.